Prepare-se! Segunda-feira sem ônibus em São Luís.

O Sindicado dos Rodoviários do Maranhão confirmou, através de nota, que a greve da categoria está confirmada para ter início na segunda-feira (23).

O movimento grevista atingirá somente os coletivos que circulam em São Luís, sendo que o quantitativo de 30% exigido em lei deverá ser mantido.

Confira o comunicado:

Após nova rodada de negociações, na tarde desta sexta-feira (20), desta vez na MOB, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa, que até o momento somente três pontos foram definidos: O pagamento das rescisões dos fiscais dos Consórcios Rio Anil e São Cristovão; Pagamento dos salários por meio de conta em banco e a extinção da dobra da carga horária.

Os demais itens que integram a pauta de reivindicações estão próximos de um entendimento, mas agora surgiu um outro grave transtorno, que afeta diretamente a categoria. Para esta sexta (20), estava previsto o pagamento do adiantamento de salário dos Rodoviarios, o que não ocorreu.

Diante desse novo fato, a entidade esclarece, que o movimento grevista está mantido para segunda-feira (23), por desrespeito a Convenção Coletiva de Trabalho, que deixa claro que os empresários devem pagar os salários dos trabalhadores em dia.

A paralisação prevista para segunda, deve ter como foco, as empresas que não efetuaram o pagamento de salário dos Rodoviários. Coletivos de Empresas ou Consórcios que pagaram os  trabalhadores, esses rodarão normalmente na segunda. Diretores e o Presidente do Sindicato dos Rodoviários, Isaias Castelo Branco, estarão neste sábado na entidade, verificando a quantidade de empresas que não cumpriram com a obrigação, situação que se repete desde o mês de setembro de 2016.

 Ascom Sind. Rodoviários – MA

Dutra e Flávio Dino entregam títulos de propriedades de imóveis a 280 famílias em Paço do Lumiar

“É um momento de muita felicidade, porque estou recebendo o título de propriedade de minha casa. Estou realizada. Era sempre um sonho de todos que moram aqui”, disse animada e feliz, a dona de casa Ana de Jesus Oliveira, de 35 anos, moradora da Vila Nazaré ao receber das mãos do prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, o título  de domínio de Imóvel  Urbano. Ela é uma das 280 famílias beneficiadas com o título de propriedade definitiva do imóvel entregue as famílias das Vilas Nazaré e Carlos Augusto, zona rural de Paço do Lumiar, durante a cerimônia realizada,  sexta-feira (20), no Campo da Vila Nazaré.

A iniciativa é mais uma ação concreta da parceria do prefeito Domingos Dutra com o governador Flávio Dino. Com a entrega dos títulos de Domínio de Imóvel Urbano, as famílias são reconhecidas como proprietárias plena dos imóveis e  tem, ainda, assegurado uma serie de direitos.

Com a regularização dos imóveis, a Secretaria Municipal de Agricultura  inicia os trabalhos  para regularizar a situação de outros imóveis que estão sem registro.  As ações de regularização fundiária  proporciona as famílias que antes viviam em assentamentos irregulares o direito á moradia e assim ter acesso a uma serie de políticas públicas. 

O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra ressaltou a importância da ação para o município. “Nós vamos aumentar essa meta, pois temos grandes ocupações  em Paço do Lumiar em que as famílias residem há mais de vinte anos e não tem o título de suas propriedades. Vamos regularizar o máximo  de  imóveis e ainda este ano queremos entregar, no mínimo, quatro mil títulos”, enfatizou.

Dutra ainda destacou a importância da parceria com o governo estadual que tem resultado em uma serie de ações emergenciais no município.” É só o início desse processo de reconstrução de Paço do Lumiar. Outras melhorias farão cada morador sentir orgulho do município onde vive. Nossa parceria com o governo tratará muitos benefícios a Paço do Lumiar”, completou o prefeito lembrando do Mutirão da Limpeza,  que vem sendo realizado nas ruas do município.

O governador Flávio Dino, também, destacou a importância da ação. ”Nós temos uma demanda dessa comunidade pela regularização fundiária. Essa regularização é boa para o comércio e para as famílias. Assim, estamos valorizando os imóveis. É um ganho real de patrimônio. O morador precisa ter uma cidade em que se sinta bem”, comentou o governador.

As famílias que receberam a titulação vivem nos imóveis que estão instalados em áreas  habitadas há mais de 20 anos. No local, as famílias já contam com infraestrutura pública de abastecimento de água e esgoto, fornecimento de energia elétrica, coleta de lixo e transporte público. Além destes serviços, as áreas  têm em seu entorno creches, escolas e unidade básicas de Saúde (UBS), o que comprova estarem inseridas no contexto urbano do município. 

Prestigiaram o evento a vice-prefeita de Paço do Lumiar, Ana Paula; os secretários municipais Fortunato Macedo ( Agricultura), Pádua Nazareno (Infraestrutura), Padre Fábio (Educação), Renato do Pen ( Meio Ambiente), Nauber Braga ( Desenvolvimento Social), Leo Barata (Cultura),  João Batista Araújo  (Saae), o senador Pinto Itamaraty,  deputado federal Waldir Maranhão, além de  representantes do Iterma, secretários estaduais, vereadores e da comunidade.

Ascom/PMPL

Wellington perdeu a chance de ficar calado e transporte não terá aumento por força da licitação

Leandro Miranda – O deputado estadual Wellington do Curso (PP) ainda não digeriu a derrota nas eleições municipais de São Luís, terminada em outubro do ano passado. Rancoroso, tenta ganhar visibilidade em cima de factoides auxiliado por sua rede de blogueiros, sempre atenta aos releases distribuídos por sua assessoria.

Na ânsia de atingir o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o progressista omitiu algumas informações ao distribuir material afirmando que não “aceitará aumento das passagens”, diante da paralisação que os rodoviários ameaçam deflagrar na próxima semana.

Não terá qualquer tipo de reajuste porque uma das cláusulas do processo de licitação deflagrado na primeira gestão de Edvaldo como prefeito, é que estão proibidas novas tarifas em menos no período de um ano posterior ao contrato assinado. O deputado sabe muito bem disso, mas esconde para ganhar popularidade e méritos por algo que não ocorrerá à custa de força contratual.

Além disso, a briga dos rodoviários não é com a Prefeitura, mas sim com as empresas de transporte que não cumpriram alguns acordos e estão atrasados os salários, algo que está longe do alcance do poder municipal. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte vem fazendo o seu papel, de mediar o conflito.

Criticar o transporte público da gestão de Edivaldo Holanda Júnior é um erro tremendo. Foi justamente neste setor onde o prefeito mais ganhou destaque, quando terminou com os privilégios de empresários e exigiu ônibus de qualidade. Tudo por força da licitação.

Confira as publicações do Diário Oficial de São José de Ribamar

Entre nomeações, licitações, cancelamentos de licitações, e dispensas de licitações, confira tudo que foi publicado no Diário Oficial do Município durante essa semana. É dever do cidadão fiscalizar.

Publicação do dia 16 de janeiro – clique e veja aqui – Edição 110

Publicação do dia 18 de janeiro – clique e veja aqui – Edição 111

Publicação do dia 19 de janeiro – clique e veja aqui – Edição 112

Publicação do dia 19 de janeiro – clique e veja aqui – Edição 20 – Poder Legislativo

Publicação do dia 20 de janeiro – clique e veja aqui – Edição 113

Bomba: Fotos revelam que facada no pescoço do Pastor Valdomiro pode ser uma grande farsa.

Foto tirada dia 12 de janeiro, 4 dias após o ataque.

Uma postagem de facebook feita pelo Bispo França, em Santana de Parnaíba, pode revelar que o ataque contra o Pastor Valdomiro, que chocou o Brasil no último dia 08 de janeiro, pode ter sido uma grande farsa. O religioso postou uma serie de fotos em seu perfil pessoal no dia 13 de janeiro, cinco dias após o ataque, mostrando momentos de descontração.

Em várias fotos , o Pastor Valdomiro aparece de camiseta branca, sem curativo e sem nenhuma cicatriz no pescoço.

Perfil do Pastor Franca, com varias fotos tiradas no dia 12 de janeiro.

As fotos foram tiradas no dia 12 de janeiro, e mostram o pastor cozinhando junto com outros religiosos.

Em um canal do Youtube, o internauta Thiago Lima fez uma investigação profunda, e demonstra a veracidade das fotos postadas no facebook, e a farsa do Pastor Valdomiro.

O perfil do Bispo França continua ativo e com as fotos que comprovam que não há nenhuma cicatriz – veja o perfil do facebook aqui.

Vereador Raimundo Penha deve acionar a justiça para garantir tradicionais blocos de rua nos bairros de São Luís

Vereador Raimundo Penha

O vereador Raimundo Penha (PDT), divulgou hoje (20), manifesto contrario as medidas anunciadas ontem pelo Promotor de Justiça Claúdio Alberto Gabriel Guimarães, que acabam com os tradicionais blocos de carnaval de rua de dezenas de bairros de todas as regiões de São Luís. A medida, considerada por muitos foliões extremamente autoritária, deverá beneficiar donos de casas de shows, e acabar com a tradição de brincar carnaval na rua.

Com o titulo de “Carnaval de rua é na rua.”, Penha, de maneira assertiva, elencou ponto a ponto, as medidas tomadas pelo MP  e suas  reais conseqüências.

O vereador mostrou sua preocupação com a grande concentração de foliões apenas na região central, o impacto da violência nessa região, além do fim da tradição de blocos de carnaval de rua nos bairros.

No manifesto, Penha concorda em disciplinar, mas sugere outros mecanismos, como limitação dos percursos, contratação de banheiros químicos, seguranças privados e horário para inicio e término.

Em conversa com o titular do blog Ribamais, o vereador confirmou que está do lado dos tradicionais blocos e das comunidades.

“Estamos estudando a melhor forma para conseguir na justiça a manutenção dos blocos de rua. Devemos entrar ainda no final de semana com uma ação para garantir liminarmente os que já estavam programados. E na próxima terça (24), iremos realizar uma grande reunião com todos os donos de blocos que nos procurarem. Estamos do lado da tradição.” Disse o vereador Raimundo Penha.

Confira abaixo, o Manifesto “Carnaval de rua é na rua” na integra.

CARNAVAL DE RUA É NA RUA – Tomei conhecimento agora à noite do comunicado expedido pela 2ª Promotoria de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial, que divulgou documento determinando à proibição da realização de festas de blocos pré-carnavalescos em espaços públicos nos bairros de São Luís.

O documento autoriza a realização dessas manifestações apenas em três áreas da capital, todas localizadas no Centro de São Luís: Madre Deus, Centro Histórico e Aterro do Bacanga.

Manifesto minha preocupação com esta decisão, que por vários motivos considero equivocada.

1 – Limitar a realização do carnaval de rua a apenas três locais na Capital e tendo em vista que estes locais fazem parte da mesma área central da cidade promoverá uma aglomeração gigantesca de pessoas.

2 – Os blocos de rua fazem parte da tradição de muitas das nossas comunidades, que há anos realizam tais manifestações culturais, que, sobretudo revelam a identidade destas comunidades.

3 – Com a realização dos blocos de rua nos bairros de São Luís, a economia local é fortalecida, tendo em vista que os moradores da própria área comercializam água, refrigerante, cerveja e comidas.

4 – Os blocos realizados nas comunidades de forma descentralizada diminuem a aglomeração. O que pela lógica melhora a segurança do folião e inclusive, creio que facilite o trabalho da Policia Militar, que hoje tem Batalhões distribuídos nos diversos bairros de forma regionalizada. Os blocos em uma única região podem sobrecarregar o trabalho de um único batalhão.

5 – Outro ponto que merece ser abordado é a questão da mobilidade urbana, pois os foliões terão que se deslocarem de suas comunidades para estes locais, aumentando o número de carros nas ruas e superlotando ônibus. Imagine como será pra conseguir uma vaga de estacionamento?

6 – A saída dos blocos das ruas, certamente promoverá os espaços privados, que lucrarão com a cobrança de ingressos.

Concordo que é necessário disciplinar, mais vejo que outros mecanismos possam ser adotados, tais como a limitação de ruas pra acontecer o percurso nos bairros, limitação de horário pra termino do bloco e obrigatoriedade dos organizadores contratarem banheiros químicos e seguranças privados.

Raimundo Penha – Vereador de São Luís

PUBLICIDADE:

Luís Fernando começa a agraciar candidatos derrotados, com cargos na prefeitura.

Completados os primeiros 20 dias da gestão do prefeito Luís Fernando (PSDB), entre muitas nomeações para o primeiro escalão dedicadas quase que exclusivamente aos ex-funcionários da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), muitos ludovicenses e algumas famílias de Imperatriz, o prefeito começou a olhar para os políticos locais. Luís Fernando passou a semana conversando com candidatos que disputaram uma vaga na Câmara Municipal e ficaram pelo meio do caminho.

O primeiro agraciado foi o também tucano, Divalmir Cutrim Coelho, que disputou a eleição para o cargo de vereador pela coligação São José de Ribamar Melhor Para Todos, e obteve 1100 votos.

Segundo dados do TRE-MA, Divalmir tem como profissão Caixeiro-Viajante e Assemelhados e foi nomeado para o cargo de Diretor do Centro de Inclusão Digital, com remuneração na categoria CC-3,receberá pouco mais de R$ 1.000,00 reais.

Já Alzenir Coelho, que disputou as eleições pelo PSB, é Pedagoga e foi agraciada com uma Assessoria de Coordenadoria, e também, com simbologia CC-3, receberá o equivalente a R$ 1.190,00. A candidata teve 497 votos e integrou a coligação Mudança Já.

Quem se deu bem foi o empresário Teté Vieira. Com apenas 514 votos, a pior votação entre os candidatos a reeleição, Teté foi o que obteve o melhor cargo. Luís Fernando contemplou o ex-vereador com o cargo de Assessor Especial I, e receberá o mesmo salário de Secretário-adjunto, aproximadamente R$ 6 mil reais.

Tema agradece aliados políticos, prefeitos e imprensa.

“Não houve vencedores e não houve vencidos. A vitória foi de todos. Buscamos um mesmo objetivo, que é o fortalecimento do municipalismo. Quero aqui agradecer ao apoio de todos os que nos ajudaram nessa jornada. Aos meus companheiros de chapa, àqueles que depositaram seu voto de confiança, ao governador Flávio Dino, ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho, ao deputado federal Zé Reinaldo, à imprensa do Maranhão e àqueles que contribuíram com sua torcida, estabelecendo um clima positivo”.

As palavras foram proferidas pelo presidente da Famem, Cleomar Tema, eleito no último dia 16 e pregando que a Famem é isenta de partidarismo, porque luta pelo fortalecimento do partidarismo. Logo após a eleição, ele disse que vai buscar o caminho da conciliação com a prefeita de Rosário, Irlaih Moraes, que teve a chapa indeferida pela comissão eleitoral, por conta de algumas falhas no processo.

“Se a Irlaih não vem à Famem, a Famem irá até a Irlaih”, destacou tema, mostrando seu lado conciliador. No entendimento do dirigente municipalista, a sua vitória é uma vitória de todos aqueles que apostam numa entidade forte e extremamente participativa no processo político e administrativo do Estado.

Ele destacou que está ocupado na montagem da equipe e que logo em seguida dará início a uma série de seminários regionais. “Não são os prefeitos que irão à Famem, a entidade é que buscará os prefeitos, orientando-os sobre todo o processo de gestão. Por isso é que estamos buscando parcerias com TCE, TJ, CGU e todos os órgãos de fiscalização, no sentido de que orientem os prefeitos para que sejam evitadas futuras penalizações”, acrescentou Tema.

O dirigente municipalista também asseverou que está buscando apoio junto ao governo do Estado, à bancada federal do Maranhão no Congresso e que está tentando abrir espaços nas agendas de vários ministérios, para explanar as problemáticas dos prefeitos maranhenses.

Um desses problemas, segundo Tema, é quanto aos recursos disponibilizados para a saúde. Ele destaca que o Maranhão é um dos Estados em que a per capita é uma das menores, muito abaixo do que é contemplado o Estado do Piauí. Na sua concepção, essa é uma distorção que buscará corrigir, com apoio de toda a força política maranhense.

Esta é a terceira vez que ele é eleito presidente da Famem e assinala que isso lhe atribui uma grande responsabilidade. “É a demonstração de um elevado grau de confiança dos meus companheiros e tenho que corresponder, de qualquer maneira. Por isso, já estou me desdobrando nessa tarefa, para não decepcionar nem aos colegas e nem ao povo do Maranhão”, finalizou.

MP proíbe pré-carnaval em ruas de bairros de São Luís. “Lapada” e “Boneco”, só privê papai!

Arrastão do Bloco Lapada na Rachada

Visando garantir mais segurança e acabar com a utilização de espaços públicos para obtenção de lucros por parte de produtores de eventos na capital, o promotor Cláudio Guimarães, da 2ª Promtoria de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial se reuniu hoje (19) com representantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Blitz Urbana e Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

Ata da reunião que limita pré-carnaval em São Luís

Após a reunião, ficou decidido que será proibido a realização de blocos de carnaval nos bairros de São Luís, o que atingirá os tradicionais Bloco Lapada na Rachada, e o Boneco Guello. No documento, a realização desse tipo de festa terá rigorosa fiscalização. De acordo com representantes do MP, há várias denúncias de casos de poluição sonora e ambiental desde o início do pré-carnaval na capital.

Ficou acertado ainda, que somente nas ruas do Centro Histórico, na Madre Deus e no Aterro do Bacanga poderão ser realizadas festas de blocos de carnaval.

Festas desse tipo, de acordo com o documento, se forem realizadas em locais fechados “ arranjados”, deverão iniciar as 16h e encerrar as 22h.

Maiobão e São José de Ribamar.

A medida não atinge os blocos de carnaval de São José de Ribamar e do Maiobão, localizado no município de Paço do Lumiar.

Relator da Lava Jato no STF morre em acidente aéreo em Paraty.

Confirmado pelo Corpo de Bombeiros: o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki faleceu vítima do acidente aéreo em Paraty, no litoral sul do Rio, na tarde desta quinta (19) . Ele deve ser velado no STF e será enterrado em Santa Catarina.

Teori estava a bordo do avião modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM pertencente a Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, em São Paulo e no Rio. A aeronave, que tem capacidade para oito pessoas, deixou o Campo de Marte, em São Paulo, às 13h. O acidente aconteceu pouco depois das 13h.

A amizade entre Teori e Carlos Alberto Filgueiras começou a partir de uma tragédia pessoal: a morte da esposa de Teori. O juiz passou a frequentar o hotel e se aproximou do empresário.

Abalada, a presidente do Tribunal,  Cármen Lúcia, voltou a Brasília ao saber do acidente. Gilmar Mendes, por sua vez,  tentou falar com Teori por uma hora, sem sucesso