Alumar não comparece à audiência pública para discutir demissões

221A iminente demissão de 650 trabalhadores da Alumar será o tema de uma audiência pública agendada para esta quarta-feira, 08, a partir das 15h, no auditório do Complexo de Comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema). O Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), responsável por mediar novas negociações entre a empresa e o sindicato classista, participará do debate organizado pela Comissão de Assuntos Econômicos da Casa.

Segundo o procurador do Trabalho Maurel Selares, essa mediação exige cuidado redobrado, pois envolve 650 famílias de trabalhadores. “Vamos tentar garantir que tudo ocorra da maneira menos gravosa. Buscaremos alternativas, mas, para isso, precisamos discutir com as partes envolvidas nesse processo”, lembra. As primeiras rodadas de negociações ainda serão agendadas pelo MPT.

Além do Ministério Público do Trabalho, a audiência contará com a participação de representantes da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), Secretária da Indústria e Comércio, Secretaria do Trabalho e Economia Solidária, Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas de São Luís (Sindmetal), Alumar, Ministério do Trabalho e Emprego e Justiça do Trabalho.

Os trabalhos serão coordenados pelo presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia, deputado Adriano Sarney (PV).A iminente demissão de 650 trabalhadores da Alumar será o tema de uma audiência pública agendada para esta quarta-feira, 08, a partir das 15h, no auditório do Complexo de Comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema). O Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), responsável por mediar novas negociações entre a empresa e o sindicato classista, participará do debate organizado pela Comissão de Assuntos Econômicos da Casa.

Segundo o procurador do Trabalho Maurel Selares, essa mediação exige cuidado redobrado, pois envolve 650 famílias de trabalhadores. “Vamos tentar garantir que tudo ocorra da maneira menos gravosa. Buscaremos alternativas, mas, para isso, precisamos discutir com as partes envolvidas nesse processo”, lembra. As primeiras rodadas de negociações ainda serão agendadas pelo MPT.

Além do Ministério Público do Trabalho, a audiência contará com a participação de representantes da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), Secretária da Indústria e Comércio, Secretaria do Trabalho e Economia Solidária, Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas de São Luís (Sindmetal), Alumar, Ministério do Trabalho e Emprego e Justiça do Trabalho.

Os trabalhos serão coordenados pelo presidente da Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia, deputado Adriano Sarney (PV).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>