Hildo Rocha compara acusação contra Temer à condenação de Lula

Colega de partido do presidente Michel Temer, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) comparou o pedido da Procuradoria-Geral da República para investigar Temer com a condenação do ex-presidente Lula, divulgada nesta quarta-feira, 12.

Membro titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rocha criticou o parecer do relator, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante sessão de debates do colegiado. “Não cabe ao presidente Michel Temer a imputação do crime de corrupção, como não há nenhum fato concreto que prove que o ex-presidente Lula tenha comprado aquele triplex. Portanto, não é só por ser presidente ou ex-presidente que nós vamos estar aceitando”, disse.

Lula foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, em Curitiba, é a primeira do ex-presidente na Operação Lava Jato.

Pela discordância com Zveiter, Rocha apresentou um voto em separado contra a admissibilidade da denúncia. O deputado ainda minimizou o fato de Temer ter recebido o empresário Joesley Batista pela garagem do Palácio do Jaburu, durante a noite, sem qualquer menção na agenda oficial do presidente. “Recebi pessoas na garagem e até no meu quarto para ajudar o Brasil”.

Hildo Rocha diz que prefeito foi cassado por não pagar TRE

imageO deputado federal Hildo Rocha (PMDB) fez hoje (3) uma grave denúncia contra membros do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão.

Em discurso na Câmara dos Deputados, ele declarou que o prefeito de Ribamar Fiquene, Edilomar de Miranda, só foi cassado porque se negou a pagar valor em dinheiro a um emissário da Corte maranhense.

Rocha não declinou o nome nem do emissário, nem do membro do TRE.

“O prefeito me procurou e pediu um aconselhamento. Eu disse que ele não pagasse nada. Tinha certeza de que ele não seria cassado porque estava com o direito”, contou ao blog o deputado, por telefone, há pouco.

Edilomar, no entanto, perdeu por 4 votos a 3 e acabou cassado – em virtude de uma controvérsia sobre a tempestividade de um recurso interposto por seu advogado. No entanto, ele retornará ao cargo por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proferida nesta terça-feira.

“Eu fiz essa revelação como um desabafo, porque estava me sentindo culpado, já que o prefeito foi cassado e estava deprimido, mesmo depois de eu garantir que ele não seria, porque acreditava que ele estava no direito dele. Mas, agora, o TSE repôs a Justiça”, completou.

Outro lado

Em contato com o blog, assessoria de comunicação do TRE informou que ainda não se manifestará sobre o caso.

ALÔ FLÁVIO DINO! GERALDO TRANSFORMA INMEQ EM “CASA DA MÃE ROSEANA”.

inmeqNomear milhares de servidores é uma tarefa difícil, principalmente quando a ordem é tirar o Maranhão do atraso com a idéia de varrer o grupo Sarney enraizado em todos os órgãos e emplacar uma nova regra: Governo de todos nós.

Mas em um órgão especial parece que a coisa bagunçou de vez, Flávio Dino escolheu para presidir o Inmeq – Instituto de Metrologia e Qualidade do Maranhão, o estrangeiro Geraldo Carvalho Júnior, isso mesmo, parece que Geraldo desconhece a política estadual, e desde que assumiu a autarquia, vem excluindo os Dinistas e promovendo os Sarneystas.

Pelo visto Flávio Dino e Marcio Jerry não sabem que o diretor do instituto, Geraldo Carvalho Júnior, em um mês, vem fazendo uma besteira atrás da outra, desde o simples recado que manda a aliados de Dino: “Não atendo político nem recebo pedidos.” até “as promoções aos recodistas de viagem na era Sarney.”

O estrangeiro, digo, Geraldo, levou para ser Diretor Financeiro do Inmeq, Rocha Neto, que foi por duas vezes secretario da Industria e Comercio de Roseana Sarney. Ainda bem que perceberam e mandaram correr.

Não satisfeito, nomeia para o setor de Recursos Humanos, Luis Ricardo, que está de camisa amarela no comício de Lobão Filho,, abraçando o deputado federal sarneyzista Hildon Rocha, que votou e militou na chapa cheia: Lobão, Gastão Vieira, Cesar Pires e Hildon Rocha, todos adversários dos comunistas.

Geraldo Júnior vai mais além e nomeia para Diretor Técnico Zois Gantzias (de óculos Escuro), conhecido por passar mais dias fora do Estado do que no próprio Inmeq, sempre aos custos de altas diárias pagas pelo Estado, na foto está com a bandeira de Lobão filho no ombro, fazendo a retaguarda para Hildon Rocha, Cesar Pires e Jones Braga. É molé?

Por ultimo, ele manteve como chefe de gabinete Andrezza Mondego, aquela que aparece na foto de blusa branca registrando os momentos da campanha do candidato de Roseana Sarney.

Além do trio, Geraldo manteve e promoveu um time completo em um acordo com o ex-presidente Jones Braga, (sarneysta até a alma), o mesmo que coordenou a última campanha na qual Roseana Sarney derrotou Flávio Dino. Entre os nomeados está o advogado Cezinha, filho do Deputado Estadual Cesar Pires, também sarneysta.

E assim, o Inmeq continua respirando o clã Sarney e seus militantes, transformando o Instituto em “Casa da Mãe Roseana”.

Na Parede

Um linguarudo que esteve no Inmeq este mês ( Fevereiro), disse em tom irônico: “Rapaz, até o quadro da ex-Governadora continua na Parede por lá, o negócio é bagunçado mesmo!”