Bomba: Médico sem CRM-MA é denunciado por morte em maternidade ribamarense.

O médico paulista, Edison Amaral Tupinambá, residente em São Paulo, foi denunciado pelo Ministério Público pelos crimes descritos no artigo 129 – Provocar aborto sem consentimento da gestante, e pelo artigo 282 – Exercício ilegal da medicina, já que não possui cadastro no CRM-MA.

Médico é denunciado por exercício ilegal da medicina na Maternidade de São José de Ribamar

Blog do Jamys Gualhardo – O Ministério Público do Maranhão ofereceu denúncia por suposto erro médico em virtude da  negligência do médico Edison Amaral Tupinambá no parto de uma gestante que culminou no falecimento da criança, no dia 15 de fevereiro deste ano, na Maternidade Municipal de São José de Ribamar.

Em contato com a família, o blog Jamys Gualhardo , apurou que ao chegar na Maternidade Municipal de São José de Ribamar, o médico não teria dado à devida atenção, nem cuidados indispensáveis com a paciente, onde desde a entrada na maternidade não apresentava nenhuma possibilidade de realização de “parto normal”, e mesmo assim , o médico insistia na não realização do mesmo, seguindo orientação da atual direção que tenta diminuir custos para o município. A prefeitura tentou abafar o caso, que não foi divulgado pela mídia, porém a família, indignada, buscou o Ministério Público e denunciou o ocorrido.

Com a denúncia do Ministério Público, o Prefeito Luís Fernando Moura da Silva (PSDB), deverá tomar algumas providências no sentido de evitar  possíveis futuros óbitos neonatais.

Segundo o Secretário de Saúde do Município, o advogado Tiago Fernandes, o  médico foi afastado desde a situação, e que uma nova licitação deverá acontecer para mudar a administração da Maternidade.

Porém a detentora principal dos serviços é a prefeitura, que deve de imediato , ser responsável pela suposta negligência adotada pelo médico no caso em questão, e que a gestante não tem qualquer responsabilidade sobre a possível problemática entre o poder público e as empresas gestoras do serviço.

A família ainda relatou que a indenização em questão, jamais suprirá a frustração do sonho que irão conviver pro resto da vida, e ainda afirmaram ao titular do blog, que querem justiça para que não aconteça novamente o que houve com elas no dia 15 de fevereiro de 2017, data que poderia ser marcada pela felicidade por resto da vida , mas será de plena tristeza, pelo sonho abruptamente interrompido.

 Confira abaixo a denúncia do Ministério Público.

Serviço porco: Reconstrução da Avenida Gen. Artur Carvalho não durou 2 meses.

Quem é obrigado a passar pela Avenida General Artur Carvalho, na região limítrofe de São José de Ribamar, tem notado a péssima qualidade dos serviços executados pela prefeitura. Em toda a extensão da avenida, o que se vê é muito buraco e lama, algo inacreditável para uma via que foi totalmente recuperada há menos de dois meses.

Em maio deste ano, as maquinas da secretaria de Obras do Município realizaram a recuperação da avenida, que liga o bairro do Miritiua à Beira rio. Nas redes sociais da prefeitura, fotos foram postadas com as seguinte informação: “Reconstrução a todo vapor no Bairro do Miritiua.”

A prefeitura não informa o valor gasto nessa operação, mas calcula-se que alguns milhares de reais viraram lama, já que dois meses após informar que a Avenida estava sendo reconstruída, quem passa por lá hoje, vê lama e buraco onde a prefeitura garante que recuperou com asfalto.

No bairro, o trabalho da prefeitura virou piada. “Estão trazendo borra de café e colocando no lugar de asfalto, é a única explicação. É só cair uma chuva que some tudo.” Ironizou Carlinhos, morador da região.

Já o comerciante José Meirelles não vê nenhuma graça no desperdiço de dinheiro. “É uma vergonha saber que o prefeito que se julgava tão sério se preste a fazer um serviço porco desse. A recuperação dessa avenida não durou dois meses, estão jogando nosso dinheiro na lama.” Lamentou o comerciante.

O serviço de péssima qualidade já foi classificado pela população, que criou até selo para reprovar: “serviço porco”

Nas redes sociais, já foi criado até um selo de qualidade para o péssimo serviço executado pela prefeitura. Quando os internautas identificam algum serviço mal feito, carimbam com o selo de “Serviço porco.”

Parece engraçado, se não fosse trágico..

Vergonhoso! Após denúncias, Luis Fernando cancela seletivo com supostas “cartas marcadas”.

Luís Fernando foi obrigado a cancelar Seletivo carregado de vícios e visivelmente direcionado.

O prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva (PSDB) passou uma grande vergonha nesta sexta-feira (07). Após tentar empurrar goela abaixo, um seletivo totalmente irregular e cheio de vícios, o prefeito de Ribamar foi obrigado a assumir os erros e cancelou o seletivo que estava programado para receber as inscrições na próxima segunda-feira (10).

Sem nenhum critério de seleção, o edital falava apenas em avaliação curricular e entrevista, dando 50% de pontuação para cada prova. Visivelmente de “cartas marcadas”, a avaliação curricular não estabelecia, por exemplo, quais pontos seriam atribuídos aos títulos escolares e experiência profissional na área.

Luís Fernando tentou, primeiramente, passar o seletivo sem que ninguém tomasse conhecimento. Pra isso, contou com a eficiência da Assessoria de Comunicação e da turma do whatsApp da prefeitura de São José de Ribamar, que foram proibidos de falar do assunto. Assim, até o inicio da tarde de hoje, ninguém divulgava o seletivo.

O blog Ribamais, assumindo o compromisso com o município e seus leitores, tratou de tornar ampla a divulgação do certame. Só a publicação do blog – Prefeitura de São José de Ribamar abre 52 vagas com salários de até R$ 2400,00 – atingiu mais de 50 mil visualizações e em nossa fanpage no facebook, foram mais de 150 compartilhamentos.

Ao entrar em contato com a Câmara de Vereadores, o editor do blog constatou que Luís Fernando, em total desrespeito aos 17 vereadores, tentou fazer um seletivo sem encaminhar projeto de Lei para o Poder Legislativo do Município.

Em grupos de whatsApp, o editor do blog vinha anunciando: “Se não cancelar esse edital cheio de vícios e cartas marcadas, iremos representar junto ao Ministério Público. “

Temendo uma vergonha ainda maior, o prefeito de São José de Ribamar, mandou cancelar no inicio da noite, o Seletivo para 52 vagas.

No site da Prefeitura, o prefeito limitou-se a informar o cancelamento, sem dar nenhuma explicação.

Sem dar nenhuma explicação, a Assessoria de Comunicação limitou-se a informar sobre o cancelamento do seletivo e dizer que um novo edital será publicado, e que nova data será amplamente divulgada para o mês de maio.

Após a lambança, e com receio da multidão que irá comparecer na segunda-feira (10), o Prefeito mandou o chefe da Assessoria de Comunicação convocar a turma do whatsApp para disparar nota de cancelamento em grupos do aplicativo na cidade. Detalhe: a mesma turma que estava proibida de divulgar o certame. Uma verdadeira vergonha!